Imprimir

Cuidados com a energia elétrica nos arraiás

 

RGE e RGE Sul dão dicas para garantir a segurança durante as festas juninas

 

 

São Leopoldo, 8 de junho de 2018 - Está começando a temporada de Festas Juninas, os famosos arraiás são comemorações tradicionais da cultura brasileira. Nesse período, as barraquinhas tomam conta dos municípios das áreas de concessão da RGE e RGE Sul, distribuidoras do Grupo CPFL. A festa é muito comum principalmente nas igrejas e escolas, tanto por conta das comidas típicas quanto pelas brincadeiras e jogos. Todos devem estar atentos aos cuidados com rede elétrica para que nenhum incidente estrague a diversão. Junho é mês do espírito de Festa Junina, mas também da segurança.

 

A montagem das barracas é um dos temas que requer atenção redobrada nas Festas Juninas. Quando estas são montadas, nem sempre as pessoas se preocupam em chamar um eletricista ou especialista para checar se as instalações elétricas estão em bom estado, livres de qualquer risco para os que estão trabalhando ou se divertindo. Os locais das festas devem ser escolhidos observando-se todos os cuidados para garantir a segurança dos participantes; barracas, palanques e palcos devem ser instalados mantendo sempre uma distância segura da rede elétrica.

 

“Quando montam as barraquinhas as pessoas acabam se esquecendo de ter algumas precauções básicas com a fiação elétrica. Cuidados que podem evitar graves acidentes e prevenir muitos transtornos”, explica o gerente de Saúde e segurança no trabalho da CPFL Energia, Marcos Victor Lopes.

 

A RGE e RGE Sul, que atendem 2,7 milhões de consumidores em 373 municípios do Rio Grande do Sul, compartilham sete principais dicas para garantir a segurança durante as festas. Vale destacar a importância de seguir as orientações de um especialista em redes elétricas, ele poderá avaliar o estado das instalações e a distância mínima segura para a montagem de qualquer estrutura.

 

Confira as sete dicas da RGE e RGE Sul:

 

  1. 1.       Use apenas produtos com garantia e que apresentem o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) que garante a qualidade de produtos como lâmpadas e tomadas.

 

  1. 2.       Fique atento ao manusear vergalhões de ferro, arames, escadas, réguas de alumínio e outros materiais metálicos, os quais, em contato com a rede elétrica, podem provocar graves acidentes.

 

  1. 3.       Nunca pendure as tradicionais “bandeirinhas” coloridas em postes ou cabos e nem coloque próximo da rede elétrica bandeirinhas que contenham fios ou cabos metálicos em sua confecção.

 

  1. 4.       Nunca acenda fogueiras perto da rede elétrica, já que a alta temperatura pode interromper o fornecimento de energia elétrica.

 

  1. 5.       Nunca faça ligações clandestinas para fornecer energia para a festa.

 

  1. 6.       Antes de montar a festa consulte os técnicos da distribuidora de energia de seu município sobre os parâmetros de segurança com a rede elétrica.

 

  1. 7.       É recomendado utilizar os serviços de um profissional da área para observar detalhadamente os cuidados com toda a rede de iluminação e alimentação (tomadas).

 

Um alerta importante para os pais que vão levar os seus filhos para as Festas Juninas é, ao chegar ao local, prestar atenção em todo o entorno da festa. Observar a estrutura das barracas e averiguar se não há fios de energia passando por locais onde irão pisar, se a fiação está solta ou com fios mal emendados e desencapados. Lembre-se sempre que o risco de acidente é grande nesses casos e a festa pode se transformar em tragédia.

 

Outra tradição comum na Festa Junina que deve ser evitada é a prática de soltar balões. Se atingirem a rede elétrica ou subestações, os balões podem provocar graves acidentes, além do risco de causarem queimadas que, se ocorrerem próximas às linhas de transmissão, podem provocar a interrupção no fornecimento de energia para um grande número de consumidores.


Sobre a RGE

 

A Rio Grande Energia (RGE) é a distribuidora de energia elétrica da região norte-nordeste do Estado do Rio Grande do Sul. Originada do modelo de concessão pública para distribuição de energia elétrica em 21 de outubro de 1997, a empresa atende 255 municípios gaúchos, o que representa 54% do total de municípios do Estado.

 

A área de cobertura da RGE divide-se em duas grandes regionais: a Centro, com sede em Passo Fundo, e a Leste, com sede em Caxias do Sul. São 90.718 km² - 34% do território do Estado. Agrupadas, essas regiões apresentam um dos melhores índices sociais e econômicos do Brasil e também são as responsáveis pelo maior polo agrícola, pecuário, industrial e turístico do estado.

 

A RGE se orienta pela Gestão de Qualidade para atingir, cada vez mais, altos níveis de eficiência para seus consumidores sendo parceira dos municípios gaúchos no desenvolvimento econômico do RS dentro de sua área de concessão. Desde 2006 a RGE passou a fazer parte integralmente do grupo CPFL Energia, o maior grupo privado do setor elétrico brasileiro.

 

Sobre a RGE Sul

 

A RGE Sul Distribuidora de Energia S/A é uma das distribuidoras de energia elétrica do Grupo CPFL Energia no Rio Grande do Sul e tem atuação nas Regiões Metropolitana, Vales, Central e Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. A concessionária atende a 1,3 milhão de clientes em 118 municípios gaúchos, tem 100 mil Km² de área de abrangência e 65 mil Km de rede de distribuição. A base de suas operações fica em São Leopoldo.

 

Sobre a CPFL Energia

 

A CPFL Energia, há 105 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a segunda maior organização empresarial do mundo e a maior companhia de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong.

 

Com 14,3% de participação, a CPFL Energia é líder no mercado de distribuição, totalizando mais de 9,1 milhões de clientes em 679 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 14,1% na venda para consumidores finais. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.

 

Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Considerando a participação acionária na CPFL Renováveis, maior empresa de geração da América Latina a partir de fontes alternativas de energia, a capacidade instalada do Grupo CPFL alcançou 3.258 MW, no final do primeiro trimestre de 2017. 

 

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além de participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets. Pelo 12º. ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros, por meio do Instituto CPFL.